Skip to content

Se vira nos 30

20/10/2011

Como pode um vídeo, uma frase, uma foto, uma música, um comentário, enfim, qualquer coisa… Como pode tanta coisa influenciar nossa vida? Fazer-nos pensar e repensar, ter ideias e mudar de ideia? Acredito que diariamente passamos por isso, sendo que grande parte desses nem nos damos conta. Algumas dessas influencias mudam algo drasticamente, outras meramente. Mas no fundo sempre mudam. Ontem foi um desses dias, em que um vídeo de um cara influenciado por outro cara e um livro, contando sua façanha, influenciou-me e vai mudar, pelo menos, 30 dias da minha vida. Hoje começou a contagem e dias bem utilizados.

Inspirei-me sem nem ao menos o vídeo ter terminado. Eu acredito que a proposta desses 30 dias seja para simplesmente, fazer você iniciar de uma vez por todas o que quer fazer, mas insiste em adiar. Eu fiz 3 escolhas, e na realidade fogem da questão coisas-que-quero-fazer-mas-sempre-dou-uma-desculpa-para-adiar-seu-início. Escolhi coisas aleatórias, mas que não tenho dúvidas que me serão úteis, gostosas, interessantes e divertidas para se fazer. Na realidade, até inesquecíveis. Cozinheira que não sou, optei por uma das façanhas desses 30 dias por algo que, sinceramente, não me dou muito bem. Ok, eu já tive sonhos quando pequena de ser uma espécie de Ana Maria Braga. Um dia consegui convencer minha Mãe de liberar a cozinha e ingredientes para inventar qualquer coisa. Não sei qual era minha intenção, mas queria fazer uma massa. Tenho uma pira estranha por massas, até mesmo para comê-la crua, mas o bom mesmo é jogar ingredientes e se divertir, acho que esse era meu intuito. Provavelmente uns 7 anos de vida me cercavam, e eu nem alcançava muito bem o balcão. Minha primeira tentativa foi um desastre. Sozinha na cozinha, como no Paraíso, peguei uma tigela, coloquei os ovos e a farinha… Farinha de mandioca. Tentativa frustrada. Mostrei para minha Mãe perguntando o que havia de errado com meu projeto de massa, e descobri que farinhas eram diferentes. Não adiantou muito, pois ontem fui fazer pirão e fiz o contrário, coloquei farinha de trigo. Mas dessa vez foi pura falta de atenção. Eu juro! No fim, aquilo foi para o lixo, e eu devo ter tentado de novo, mas o incrível é que só me recordo da parte do desastre. Já tive outras experiências. Assistia Mulheres na TV Gazeta toda a tarde. Aprendia a dançar axé quando começava a parte da moça com batata na boca e a cozinhar com a Palmirinha. Numa dessas tardes resolvi anotar uma receita e colocá-la em prática. Ficou DIVINA, segundo minha Mãe. Pena que ela colocou pedaços de banana dentro do meu salgado a lá Francês, e pena que perdi a receita, minha mãe até hoje lembra desse salgado e lamenta por não ter pedido para esse projeto de cozinheira guardar em um lugar seguro sua receita. Minhas experiências culinárias memoráveis, acredito eu, pararam por aí. Hoje resolveram voltar a dar as caras. Morar sozinha não me ajudou, mesmo, a começar a cozinhar. O máximo que tive paciência para fazer foi arroz, peixe frito e macarrão de salsicha. Após o vídeo acima, uma ideia veio a minha cabeça, e pensei: “Porque não faço um prato de comida diferente, todos os dias, durante 30 dias?” . Como voltei outra pessoa depois de uma semana de férias chuvosas da faculdade, não tive contras perante essa ideia. Eu quero aproveitar cada segundo dos meus dias. Cozinhar e comer bem adequa-se. Logo outras ideias foram me surgindo. Abrir o dicionário todos os dias, durante os 30 dias, e aprender uma palavra nova. Já tentei fazê-lo após assistir o seriado My Wife and Kids, pois a Claire estava fazendo. Não deu muito certo pra ela, nem para mim, simplesmente a palavra sumia da minha cabeça no dia posterior, e meu comprometimento de aprender uma coisa nova todos os dias foi junto. Dessa vez tudo será levado a sério! Por fim, uma paixão minha encontrou-se no exemplo citado no vídeo. Fotografia. Uma por dia. Minha câmera é singela, mas tentarei fazer bons retratos, e não tenho dúvidas do que foi falado no vídeo, fotografias vão incrivelmente fazer-me lembrar de todos os 30 dias passados.

O prato de hoje foi uma sugestão. Nada me vinha à mente, mas alheios existem. O palpite e receita vieram de um amigo e uma Lasanha iniciou meu projeto mestre cuca de ser. Tenho consciência de que a foto não está desejável. Mas acreditem, ficou deliciosa! Apimentada e muito queijo. Simples, prático e apetitoso. Corri no Condor, comprei todos os ingredientes como se estivesse fazendo a coisa mais importante da minha vida. Todo cuidado para a quantidade de gramas da carne moída, a qualidade do pão, a escolha do tomate que sou uma negação, quantidade de queijo ser suficiente… E uma coca-cola caso o resultado necessitasse de algo para ajudar a deglutição. Voltei e dei início a minha façanha. Fiquei um pouco aflita com o resultado do molho, mas no fim ele ficou delicioso. Incrementei-a com temperos achados, do tipo, Tempero Baiano, que deu o toque final. Aquele sabor a lá apimentadinho extremamente suportável e notável. Quando no forno, aquele cheirinho começou a infestar a cozinha. Abri um sorriso tendo a certeza de que pelo menos algo estava dando certo.

A foto meus caros, foi esta mesma. Melhores virão! Já a palavra não remete absolutamente ao meu estado de espírito atual. A sortuda foi ‘Esplim’. Se já é sua conhecida, desculpe-me pela ignorância, mas eu desconhecia. O significado dela é único, curto e grosso: “Tédio de tudo.”. Aumentando o vocabulário, isso basta!

Fica aqui minha sugestão. Essa ideia de 30 dias, é incrível! Você se dispõe por livre e espontânea vontade a fazer algo por acreditar que será divertido, interessante. Que você quer mas nunca parou para pensar em fazê-la de fato. São coisas pequenas que vão mudando nossa vida. Parece que o que você for fazer, seja lá o que, saberá apreciar como nunca. Já estou cheia de ideias para iniciar nos inúmeros 30 dias que me aguardam. Curso de corte e costura, maquiagem, aprender minha salsa, frequentar a academia, aprender algum instrumento, conhecer coisas novas, estipular uma meta… São tantas coisas disponíveis, que nos atraem, nos chamam, mas sempre contamos com o dia de amanhã. Porque não hoje? Se vira nos 30, meu bem!

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. 24/10/2011 4:45 PM

    Vivo deixando tudo pra depois no fim as coisas só se acumulam. Eu já tentei fazer algo parecido com o dicionário, mas só que foi com o italiano (é que eu faço curso) mas acabava sempre esquecendo das palavras…
    Tomara que vc consiga mesmo passar por esses 30 dias.
    E que outros 30 dias venham!

    Beijo, beijo :*

  2. 23/10/2011 3:25 PM

    Gostei muito do seu texto, me deixou empolgada a começar coisas novas! Maaaas, como ando em época de TCC, acho melhor não me comprometer tanto com isso. Do jeito que sou é bem provável começar a me dedicar muito a cumprir as metas e terminar sufocada com muitas coisas pra colocar em ordem. De qualquer maneira, acho extremamente válido sair da zona de conforto e tentar novidades, nós faz sentir que estamos aproveitando melhor o tempo que temos. :)
    Beijo!

  3. 21/10/2011 2:58 PM

    ah, interessante isso. estou precisando de algumas metas mesmo, sabe? tenho algumas ideias, alguns planos, mas sempre deixo p/ depois. “amanhã é sempre o dia mais ocupado da semana”.

    e eu sou um desastre na cozinha, não tem jeito! minha mãe já fica toda preocupada quando tento cozinhar, haha.

    beijo

  4. 20/10/2011 12:56 PM

    Bazinha Bazinha….
    Lembro da sua façanha, proeza, açao extraordinaria , feito heroico qdo pequena.
    Era croissant , e ficou uma delicia .
    Se vira nos 30 baby.
    Bj linda.

  5. 20/10/2011 1:38 AM

    Felicidade comestível, minha descrição pra essa receita.
    Quero ver se vai agüentar os 30 dias mesmo, hein!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: