Skip to content

Quando você e tudo muda

16/03/2015

IMG_8468

Não sei explicar muito bem esse sentimento, mas acho que essa é a fase mais intensa da minha vida de período de aceitação para uma mudança, de não me sentir inclusa em parte alguma das fases da vida.

Hoje eu voltei para a sala de aula depois de mais de um ano sem entrar nela. Vamos descartar aqui as ONGs em que eu dei alguma aula ou a auto escola, isso definitivamente não é mesma coisa de estar estudando. Eu me senti de um jeito estranho, meio que um peixe fora d’água de todas as formas. Ano passado quando eu voltei do intercâmbio, em menos de duas semanas iniciei uma fase da vida que qualquer um poderia classificar como pós faculdade. Trabalhar 8 horas por dia naquilo que você gosta. Eu enfim parei de depender tanto dos meus pais e pela primeira vez presenteei minha família inteira com o que eu escolhi sozinha e paguei com meu dinheirinho. Isso me deixou com uma sensação de maturidade e independência de alguma forma.

Hoje foi o momento de voltar para a sala de aula da faculdade, daquele curso lá que eu não sinto tanta paixão assim e já foi motivo de muitos questionamentos na minha cabeça. Porém, eu tive um ano para respirar, viver e decidir. A decisão foi continuar, portanto não é uma reclamação de curso ou pensamento de desistência como antes. Aqui é simplesmente um momento da minha vida em que eu não consegui me encontrar em muitos sentidos.

Eu não tenho ideia de quem são meus calouros, nem deste, nem do ano passado. Eu não sei o preço da próxima cervejada, e sinceramente não me importo mais com isso. Não me deu mais vontade de fazer parte do trote e jogar ovo em quem está entrando nessa fase da vida que já vai chegando ao fim para mim. Não estudo mais com a turma que entrei na faculdade e, mesmo estando em outra que conheço algumas pessoas, não pareço pertencer. Ainda sou uma universitária, mas ando tendo mais assuntos em comum com meus amigos formados. 

A crise da volta do intercâmbio em si já passou, apesar de que depois que a gente se joga no mundo uma vez, desejamos nos jogar sempre, mas também não foi isso que me fez sentir assim hoje. Eu não sou uma adepta a classificações e definitivamente não curto rótulos, o que talvez seja bom por não estar necessariamente em algum grupo. Mas as coisas mudarem de ordem na minha vida e eu não estar inteiramente aqui ou ali, me deixou um pouco confusa, me fez perceber que as coisas mudaram e que sim, as fases acabam mesmo.

Para ser bem sincera, eu já sabia disso e obviamente muitas fases da minha vida já acabaram. Acontece que essa é tão próxima, tão nesse momento, sem uma transição de diploma na mão, aprovação no vestibular ou algo assim, portanto eu ainda vivo ela. Ela não acabou, mesmo que já tenha se encerrado ou mudado de forma drástica lá dentro de mim. Faltam ainda dois anos aqui, na faculdade, nessa melhor fase da vida que eu desejava nunca acabar.

Esse sentimento todo é simplesmente por ter me dado conta, por ter percebido depois de voltar naquela sala do E-34 que eu mudei, que minhas prioridades mudaram e que tudo mudou ao meu redor de alguma forma. Ou que nada mudou mesmo, só que a vida continuou e eu nem me dei conta.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: