Skip to content

Sobre desconstruir

04/11/2015
desconstruir
verbo
  1. 1.
    transitivo direto
    destruir ou desfazer (algo).
  2. 2.
    transitivo direto
    desfazer para reconstruir (o que está construído, estruturado), freq. fugindo a alguns princípios estabelecidos pela tradição.

Você já parou para pensar as razões que levam o cálculo da Báskara ser como é? Qual será a verdadeira essência dele? Quem criou ele, afinal? Você simplesmente decorou a fórmula e resolveu aquelas questões na prova no automático? Como será que essa fórmula se tornou aquilo que o professor escreveu no quadro e disse para você que era o certo?

Para todas essas perguntinhas, existe um por quê.

É assim na vida, sabia? Tudo na vida tem um motivo, uma razão e um caminho pelo qual tornou tudo o que existe como é repetido e repassado para quem vai surgindo aqui nesse mundo, para as novas gerações. É assim que vai se construindo uma sociedade, uma cultura, as tradições, as normas, leis e até mesmo o bom senso.

Você já parou para pensar o porque as mulheres no passado, e ainda no presente, normalmente são responsáveis por cuidar da casa, cozinhar, costurar e serem as principais responsáveis por cuidar dos filhos? Você já parou para pensar lá no fundo as razões que levam a ter mais homens em cursos de engenharia? Por que quando um homem e uma mulher se separam normalmente o filho fica com a mãe?

Qual será a razão de comerciais de cerveja usarem a figura feminina sempre de uma forma sexualizada? É porque vende mais e fala a língua do homem? Por que será que precisa ser essa a linguagem para se comunicar com homens? Aliás, será que mulheres não andam consumindo cerveja tanto quanto homens? Será que existem tantos casos de estupro porque homens simplesmente seguem seu instinto e não tem capacidade de se controlar?

Será que cabelo liso é mais bonito do que cacheado e encaracolado? Será que as meninas alisam seus cabelos simplesmente porque gostam e se sentem bem, ou porque foram influenciadas a isso? Será que os padrões de beleza tem tanto poder na vida de uma menina a ponto de ela não se gostar do jeito que é?

Já se questionou alguma vez do porquê é tão raro encontrar um protagonista de novela ou filme negro? Você acredita que é porque existem poucos atores negros? Por que na sua sala de aula é tão pequena a quantidade de pessoas negras? Por que você quase não tem professores negros? Aliás, você já teve um? Será que cotas para negros é uma forma de segregar ainda mais as pessoas ou será que não é uma maneira de mudar essa realidade?

Será que pessoas do mesmo sexo se apaixonarem é realmente um absurdo e uma ameaça a verdadeira essência de família? Mas afinal, família só pode ser composta por um casal de homem e mulher e seus filhos? Quem disso isso? Homossexuais existem desde quando? Aliás, será que homossexualismo também não existe no mundo animal? E o aborto, será que essa não é uma escolha que deveria ser feita pela própria mulher, dona do seu próprio corpo?

Será que a carga horária de trabalho ser de 8h por dia faz sentido mesmo? Quando isso foi definido, qual era o contexto da nossa sociedade? Será que não chegou o momento de repensar  sobre o que seria produtividade e eficiência no trabalho? Faz sentido mesmo relacionar isso com quantidade de horas trabalhadas ou faria mais sentido relacionar com a qualidade do trabalho final?

Será que todo mundo precisa casar antes dos 30? Aliás, será que todo mundo precisa casar em algum momento na vida? Quem criou a ideia de casamento? Por que somos ensinados a ser monogâmicos? Será que deveria ser assim ou só isso pode ser aceito?

Toda mulher tem que engravidar, precisa ter o sentimento de maternidade dentro de si e querer ter filhos? Será que faz sentido mesmo só a mulher ter licença maternidade? Por que não existe licença paternidade também? Porque não existe fraldário no banheiro masculino?

Questionar cada um desses fatos, das coisas como são e sempre foram, não é querer ser chato não. A vida é questionável. Nossos costumes são. As tradições também. O fato de que algo sempre foi assim não é justificativa para que continue a ser. É necessário sim desconstruir e tentar entender as raízes.

Será que realmente deveria ter sido sempre assim? Será que é certo mesmo porque sempre te disseram que era?

A escravidão já foi encarada como algo totalmente normal, para algumas pessoas até mesmo um favor e uma oportunidade, sabia? Em algum momento alguém se questionou sobre isso e justamente por essa desconstrução sobre algo que já havia se tornado tão natural, essa prática, hoje encarada como inaceitável, foi abolida.

Desconstruir é ser mente aberta. É procurar ser justo e entender muito além do que colocam na nossa frente e nos dizem ser o certo desde que nascemos. É natural que nossos pais, avós, bisavós e tatatataravós nos ensinem o que seus respectivos pais lhes disseram ser o correto. Acontece que não é porque eles nos ensinaram isso, que realmente deva ser assim. Não é que eles sejam pessoas ruins, longe disso. Eles simplesmente repassaram o que seus pais lhes ensinaram também e isso é um ciclo que não tem fim, mas cada um desses ensinamentos pode ser desconstruído. Imagine desde quando esses ensinamentos não sofrem modificação alguma e o quanto a sociedade mudou desde então? Será que não é necessário mudá-los, adaptá-los ou simplesmente parar para pensar um pouco sobre eles?

A vida precisa ser uma eterna desconstrução, afinal tudo muda, constantemente. Nós mudamos constantemente.

Não é chato desconstruir, na realidade é necessário. Então vamos desconstruir mais?

Se você nunca teve um professor negro, será que é realmente porque nenhum negro tentou ser professor na sua escola/faculdade ou será que é por não existirem oportunidades para eles chegarem lá? Será que o fato de existirem mais homens em salas de engenharia não é porque desde cedo os brinquedos destinados a meninos são carrinhos, objetos de construção e tudo aquilo que estimula o lado mais racional do ser humano? Meninas, será que quando a gente nasce a nossa tendência a querer algo cor de rosa não é por simplesmente gostarmos, mas por sermos automaticamente influenciadas pelo ambiente em que vivemos, as cores de roupa que nossos pais escolhem e pintam nosso quarto antes mesmo que chegarmos ao mundo?

Será que tudo deveria ser mesmo como é? Será que existe uma resposta certa para cada coisa? Não sei, não sei mesmo. A única coisa que eu sinto ser certa aqui é que precisamos colocar mais Será? e mais Por quê? no nosso dia a dia.

Muita gente diz que a fase dos porquês de uma criança é a fase mais chata delas. Eu acho que é uma das fases mais importantes na vida de alguém. Para ser sincera, acho que deveria ser uma fase eterna.

Desconstruir é reconstruir – é evolução.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Sisenando Amorim permalink
    09/11/2015 11:30 PM

    É isso ai Bah… Desconstruir para construir um mundo melhor…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: